Redescobrindo  o sentido da vida na “Pandemia”

Redescobrindo  o sentido da vida na “Pandemia

 

Um vírus parou o mundo e este aumentou o descontrole existente. Novos hábitos e regras sociais para conviver, suportar, enfim sobreviver a uma pandemia global, afetando a economia, a produção, a política, o consumo, o ensino, ora, uma reviravolta em todos os setores da sociedade, especialmente  a saúde mental e emocional.

Com tantas transformações e mudanças de hábitos sociais com o distanciamento e o isolamento social, o ser humano buscou se reinventar e ressignificar a própria rotina do cotidiano.

O olhar, a atenção, o diálogo, o cuidado, a troca, o conhecimento e o entretenimento ganharam novos formatos, com maior ênfase na Arte, Cultura, Gastronomia, Literatura e o constante uso das Mídias Sociais, inclusive a formatação de “Lives” no Instagram, promovendo encontros, interação, publicidade e informação facilitando a relação de tempo e espaço.

Neste período, o ser humano foi forçado a um processo de desaceleração  mental e física, em busca da manutenção da própria vida, evitando o contato e o convívio social, por causa da circulação do “Coronavírus”, em todo o planeta.

Este fato levou o ser humano a repensar suas práticas e a alterar o foco de atenção à própria vida. Qual o verdadeiro sentido da vida? Qual a importância que é dada ao encontro da família em um determinado espaço?

Forçadamente, o isolamento e o distanciamento social trouxeram  uma profunda reflexão na maneira de conduzir a existência humana, principalmente àqueles que buscaram desacelerar  o processo frenético e de agitação do mundo do trabalho. Portanto, através da música  e da leitura, esta última tem o poder de transportar o leitor para o mundo da imaginação, inspirando sonhos, desejos e projetos; assim a Literatura desempenha o papel de alimento da alma e do pensamento, através da organização e do poder das palavras com o aspecto consolador e curativo dos anseios da perspectiva humana.

Contudo, a pandemia não veio isolada, a mesma trouxe inúmeras questões para aprofundamento e análise do verdadeiro valor e respeito à vida.

E para você, leitor, a pandemia trouxe  a possibilidade de redescobrir e resgatar valores e sentimentos que estavam esquecidos na dinâmica da vida?

 

 

Juliana de Abreu Cordeiro

 

Juliana de Abreu Cordeiro Juliana Cordeiro é professora do Ensino Fundamental I da rede municipal do Rio de Janeiro desde 1995. É formada na área de Letras: Português-inglês pela UFRJ, pós-graduação em Literatura Infanto-Juvenil pela UFF; Gestão Empreendedora da Educação pela Sesi Firjan/UFF. Está na direção como co-gestora da EM Leonor Posada desde maio/2011. Desempenha a funçāo de diretora-adjunta e de professora regente como apoio a alfabetização.

One thought on “  Redescobrindo  o sentido da vida na “Pandemia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *